segunda-feira, 13 de junho de 2016

Dia & Energia


Nessa segunda-feira, Ogún e Esú comungam do caminho, abrindo possibilidade de acertos e renegociações financeiras, pois o Odú Woarín nos ensina que quanto menor as culpas e situações mau resolvidas, melhor será sua estrada.

No amor, tente manter a energia sempre ativa, ligue, demonstre afeto, arrume as coisas, ou então, o passado negativo ressurgirá, o dia está propicio a discussões. 

Hoje a palavra de ordem é movimento, nada de ficar parado, coloque a sua melhor versão para trabalhar para você, busque fazer o melhor para não fazer duas vezes.

Muito asé!

Com carinho,
Babá Diego de Odé

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Série Orisás – Ològúnedé

Lògunédé ou Logún, como é chamado, vem da região de Ilesá da Nigéria. Orisá que une as águas doces de Osún e o poder de caça de Odé. Patrono da pesca, Logún brinca com a água e com Ibeji, reina sobre a infância, carregando o encanto proveniente do Odú Osè e do Odú Obará, também marca de seus pais, Osún Ypondá e Odé Erinle. 

Suas cores são azul turquesa e o dourado, carrega a Abebé (símbolo da vaidade e da fertilidade), o Ofá (arco e flexa unidos, representando a caça), a Ikó (lança que usa para pescar) e o Erukelè. Sempre muito enfeitado, pois suas itán (lendas) contam que ele sempre foi mimado por seus pais, mas também por Oyá (Onira e Ologunerè) que lhe deu as idé, Osaguian (Epejá) que lhe ofertou a rede, e Ogún (Wárín) que ensinou a guerrear e forjou a lança.  Em suas ferramentas, encontramos o Gbojutó, a balança, que não é apenas um símbolo de sincretismo com São Miguel Arcanjo, mas de divisão igualitária, pois Logún é guardião da comunidade. 

Seus filhos carregam uma beleza que intriga, são misteriosos, mimosos e possuem bom gosto. São amantes da arte, em especial a música e a moda. Amam intensamente, mas quando machucados se afundam no rio e preservam-se na parte mais gelada, inertes, como se nada sentissem. Quem consegue conquistar o coração de um filho de Logún, ganham uma jóia rara e se bem cuidada, durará para sempre.

Caçador, Guerreiro, Feiticeiro.

Com amor,
Babá Diego de Odé

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Série Orisás – Oyá

A iyábá (senhora) está presente em muitos elementos, por isso, suas itán (lendas) falam sobre seu envolvimento com diversos Orisás e esses “casamentos” na verdade são laços energéticos. Com Esú (comunicação), Ogún (o esfriamento da ferramenta forjada), Omolu (poder sobre os ancestrais e a terra), Ibeji (infância e abiku), com Osún (maternidade), Sangò (evolução) e com Osaguian (questionamento). 
Oyá é a mulher forte que não abandou seus filhos e sim, foi a luta para lhe dar o sustento, quantas mulheres você conhece que faz a mesma coisa? Essa é a resposta para quem diz que as filhas de Oyá não são apegadas aos filhos, salvo exceção, todas que conheci e conheço, são mães dedicadas, prestimosas, porém enérgicas. 
A Orisá carrega a ádága (espada), o erosin (rabo de cavalo) e por carregar o título de rainha de Ira (Oni: rainha, Ira: Cidade – Onira), também pode portar o erukelè, símbolo da realeza. É ligada a casa dos mortos, quando carrega a marca de Igbalè, o vento frio, ou chama ardente quando recebe o nome de Topé. Essa é a característica mais forte de Oyá, sua pluralidade, a capacidade de adaptação e resolução dos problemas, fato que marca suas filhas, pois são mulheres decididas, que amam intensamente e defendem com unhas e dentes aquilo que acreditam. 
Cresci ouvindo as risadas altas de suas filhas, vi nascer e envelhecer com o mesmo fresco de juventude, são firmes, preocupadas, porém quando não conseguem tomar uma atitude, ficam aprisionadas em sua própria fúria, como um tufão preso em uma caixa de vidro, transparente até que quebram as amarras e voam como lindas borboletas. 
Assim é Oyá, assim é a mulher que dança sobre o braseiro e brinca com a morte, como uma velha amiga.
A todas filhas de Oyá.
Com carinho,
Babá Diego de Odé
Babálorisá do Ilè Asé Egbé L’ajò
11 4141-0167

Àjodún Odé - 2016

No dia 28 de Maio, foi realizado o Candomblé de Odé no Ilè Asé Egbé L'ajò, confira abaixo as fotos dos melhores momentos.
Realização: Ilè Asé Egbé L'ajò

Idealizador: Babá Diego de Odé - 

Organização: Iyá Egbé Mayra

Fotos: Pontes Érica Catarina

Lembranças: Cheiros e Mimos

Roupas: Crioula Fashion - Moda Afro, William Roupas de Axé e Ogan Tadeu.

Aparamentas: Márcio Paramentas de Orixás, Alemão Paramentas,
Rei dos Orixás (Lapa).

Materiais de Axé: Sandro Ty Airá

Doces: Nara Alves

Salgados: Valeria Moreno

Nosso blog: terradosorixas.blogspot.com.br

Fanpage: Babá Diego de Odé






























E-mail: terradosorixas@hotmail.com

Buscar no Orisá a força para recomeçar

Durante a vida vamos passando por momentos onde nada tem explicação, são crises que vem como tempestades que param ...