segunda-feira, 3 de março de 2014

Preceito de Iyáwò: Sair na Rua após anoitecer

Esse é um preceito que parece ter caído no esquecimento de muitas casas e associo que isso vem acontecendo devido a questão do iyáwò precisar trabalhar mesmo estando de preceito. Mas tenho certeza que o babálorixá responsável pelo noviço saiba, dentro do seu conhecimento, tratar disso.

Para nós, as 18h00 é uma hora fria, ou seja, possui pouquíssima vitalidade do Sol, que representa dentro da nossa cultura a força e proteção,  e partir desta hora, a noite vai tomando conta e com ela a presença de Iyámim e de Exú, ficam muito mais forte, forças essas que são energicamente diferentes do período que o iyáwò está passando.


O 12h00, que também é tabu, é devido a ser o pico da força do sol, onde nele se reúnem Orixás como Ogum, Opará, Ogunté e outros aspectos guerreiros, por isso também respeitamos esse horário.

Vale Aprender: Porque não deitamos de barriga para cima?

Entre as tantas explicações que já me deram, as que mais me convenceram foi a que, não podemos dar as costas a terra, pois Onilé é um Orixá, por isso também quando morremos, somos enterrados de costas a ela, que significa abandonar o físico. Outra explicação é que o ventre é sagrado, pois gera a vida, então quando dormimos de barriga para cima, deixamos tanto o ventre, quanto o pênis, no caso do homem, vulneráveis.

Assentamentos – Como funciona?

Recebo diariamente várias mensagens sobre a questão de assentamentos (Igbá – vasilhame que guarda os segredos e fundamentos do Orixá). Eu não posso ditar o que é certo ou errado, o que posso fazer é dizer como funciona em nossa casa, o Egbé L’ajò.


Assentamento de Exú:
Exú Orixá, o Bara, é feito ou na iniciação ou na obrigação e um ano. 
Exú Catiço, apenas se houver a necessidade ou indicação do Exú da pessoa.

Igbá de Orixá
Na iniciação, é feito montado o Igbá do Orixá do filho e caso haja necessidade, assentamos os demais, que geralmente acontece assim:
- Iniciação (iberê): Orixá
- 1º Ano (Odun kan): o junto (ojúory)
- 3º Ano (Oxumetá): Etá (terceiro)
- 7º Ano (Odun ejê): O Orixá ancestral (aquele que vem de nossa família)

Igbá Ory
É montado apenas no sete anos, ou se houve a necessidade.

Orixá Ajaláory
É montado para aqueles que vão cuidar de cabeças ou serão células multiplicadoras.

Igbá Odú
É feito caso o filho possua algum tipo de necessidade energética. Exemplo: A vida do filho, mesmo com obrigações, sempre chama confusão, então assenta-se Ofú, para trazer paz, pois essa não é questão de Orixá e sim de energia. 

Outros assentamentos, como Iyámin,Babá Egun e etc, são feitos conforme a necessidade de fundamento de um axé.

Muito axé a todos!

A Força do Ajé - Como funciona

A força do Ajé – Como funciona Sabemos que no Candomblé a força do “Ajé” existe, seja em qual for a época, sempre se ouviu falar que há...